Pantera Negra

                   
0
593

Resultado de imagem para pantera negra 1966Por Denilson Alexandre Coêlho

Em 1966, Stan Lee e Jack Kirby criaram o primeiro personagem mitológico americano de cor negra e ascendência puramente africana. O poderoso Pantera Negra não é um afro-americano que luta por ideais americanos. É um africano que luta para proteger seu reino e, por consequência, o planeta.

Quem é este homem?

Em que momento surgiu?

Qual é a importância histórica deste super-herói?

O que traz de novo para a sociedade americana e para o mundo?

Por que se tornou tão famoso?

Qual o impacto deste super-herói na sociedade?

Quantas perguntas!!!

Vamos explicar!!!

Quem é este homem? T’Challa é o rei de um povo fictício da África chamado Wakanda. Após a morte de seu pai T’Chaka, T’Challa assume o trono e lidera seu povo tendo como principais habilidades um invejável vigor físico, um intelecto altamente aprimorado, uma incrível capacidade de aprender e se utilizar das mais diversas técnicas de artes marciais, além do acesso às mais modernas tecnologias de ponta jamais vistas na Terra. No entanto, todos os seus poderes receberam um upgrade graças aos antigos rituais de Wakanda, tornando-se assim, o Pantera Negra, um super-herói com poderes incríveis.

Em que momento surgiu? O personagem Pantera Negra surgiu em um momento crítico da sociedade norte-americana. O conflito gerado pela diferença de cor da pele estava cada vez mais inflamado. Os seres humanos de pele negra estavam mais do que nunca, lutando por igualdade de direitos e pelo reconhecimento de que eram exatamente iguais aos que possuíam a pele clara. Para se ter uma ideia, no ano de 1963 foi comemorado os 100 anos do fim da escravidão nos Estados Unidos da América. Entretanto, não havia motivos para comemoração tendo em vista que os negros continuavam à margem da sociedade americana e sofrendo todos os males de uma população extremamente racista e segregacionista. Não por acaso, o grande líder negro Martin Luther King foi assassinado em 1968. Luther King lutou bravamente por igualdade de direitos entre todos os seres humanos independentemente da cor da pele.

Diante deste cenário de guerra entre “cores”, entra em cena o glorioso Pantera Negra. Um super-herói a serviço de seu povo. Um povo africano, rico, desenvolvido, unido, forte, inteligente, mas com problemas como qualquer outra comunidade humana. No entanto, o que deve se destacar é exatamente a construção de um homem africano com incríveis qualidades e poderes em um contexto histórico extremamente desfavorável para o negro americano que vivia na década de 60 do século XX.

Qual a importância histórica deste super-herói? T’Challa é aquele negro que não foi escravizado, que foi criado em sua terra natal, que cresceu e se desenvolveu sem ser influenciado por conquistadores e invasores externos à África e, principalmente, que prosperou e ajudou seu povo a prosperar. Esse é o ideal para os negros que sofreram direta ou indiretamente com a escravidão. Muitos negros escravizados tinham o sonho de retornar à sua terra natal, no entanto, ficou apenas no sonho, pois somente uma quantidade ínfima e irrisória conseguiu retornar para a África após a escravização. E mesmo aqueles que voltaram, perceberam que aquela sociedade foi drasticamente destruída.

O que ele traz de novo para a sociedade norte-americana e para o mundo? O fato de o Pantera Negra ser africano é de uma sutileza interessante. Ele se tornou um ideal de negro, pois é puramente África, em contraposição aos seus irmãos afro-americanos. Em uma época em que os negros americanos eram discriminados e marginalizados, eis que surge um super-herói capaz de mostrar o melhor do negro, o melhor e mais puro negro.

Este personagem traz como novidade a consolidação do papel do Pantera Negra como sendo uma opção de super-herói para a população afro-americana cansada de curtir apenas heróis de pele branca. É um herói que representa um ideal sonhado por todos os negros. Um rei, forte, inteligente, rico e com um ideal de justiça acima de qualquer suspeita. É o herói que todos esperavam.

Por que ele se tornou tão famoso e qual o impacto deste super-herói na sociedade? A resposta será dada por meio de outra pergunta: Como é possível um único personagem trazer uma carga histórica de centenas de anos? O Pantera Negra representa a vitória daquele primeiro negro traficado e escravizado para as Américas. Representa a vitória e resistência de todos os negros que conseguiram permanecer em sua terra. Representa a vitória de todos os rituais, costumes, cultura que resistiram às mais diversas invasões no continente africano. Representa o negro do século XX que lutou por igualdade e por melhores condições de vida. Representa o negro do século XXI que continua lutando em busca do fim de uma equivocada ideologia segregacionista e racista que tanto influenciou as sociedades de séculos anteriores e que ainda influencia o mundo. O Pantera Negra é a síntese de um passado e um presente de luta por igualdade e um futuro de prosperidade e vitória de uma grande parcela da população mundial que sofre com a discriminação e com a violência.

Em 2018 foi lançado o primeiro filme do Pantera Negra que foi um sucesso de bilheteria. O filme retrata a coroação de T’Challa então príncipe, após a morte de seu pai T’Chaka. Após a coroação, ocorre um conflito interno no reino de Wakanda em que uma das tribos não aceita a coroação do atual príncipe. Além disso, o enredo gira em torno de um conflito externo sobre o qual o Ulysses Klaue (Andy Serkis), rouba uma boa quantidade de vibranium. Vibranium é uma espécie de metal fictício muito utilizado nas histórias em quadrinhos (HQ) da Marvel Comics e tem uma inacreditável capacidade de absorver todo tipo de impacto. Inclusive o escudo do Capitão América é feito de vibranium, além de diversos outros materiais utilizados pelos super-heróis americanos.

Longe de apresentar o Pantera negra como um perfeito africano, tendo em vista que foi criado por americanos e com uma visão americana de ser. No entanto é importante salientar que o Pantera Negra surgiu como um refúgio para uma população que há tempos não era representada e muito menos defendida.

Grande personagem de HQ que traz em seu ser séculos de luta e a marca de um povo guerreiro, forte, resistente e acima de tudo, exatamente igual a todos os outros seres humanos de todas as cores de pele. Parece pequeno o peso histórico deste personagem, mas é justamente este personagem que carrega um sonho de liberdade e igualdade entre todas as cores.

Interessante um super-herói nos ensinar tanto sobre História.

Fica a dica!!!!

 

Camiseta Pantera Negra

Uma publicação compartilhada por Camisetas_dh (@camisetas_dh) em

Quer saber mais? Leia:

CAMPBELL, Joseph. (org.). Mitos, sonhos e religião. Rio de Janeiro: Ediouro, 2001.

_________________. O poder do mito. São Paulo: Palas Atena. 1990.

ELIADE, Mircea. Tratado de história nas religiões. 2ª ed. São Paulo: Martins Fontes. 1998.

FRIEDEN, Jeffry A. Capitalismo Global: história econômica e política do século XX. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

HOBSBAWM, Eric. Era dos Extremos: O breve século XX: 1914-1991. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

REIS FILHO, Daniel Aarão (org). O Século XX: o tempo das crises. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.

SOUSA, Eudoro de. Mistério e Surgimento do Mundo, Mitologia 1. Brasília: EdUnB. 1988.

SOUSA, Eudoro de. História e mito – mitologia 2. Brasília: EdUnB. 1988.

WALLERSTEIN, Immanuel. Capitalismo Histórico e Civilização Capitalista. Rio de Janeiro: Contraponto, 2001.

Documentário: Super-heróis decifrados: HistoryChannel, 2017.

Deixe aqui um breve comentário.