Mitologia Americana

                   
0
1207

Por Denilson Alexandre Coêlho

A mitologia está presente em todas as sociedades e em todos os povos. No entanto, os estadunidenses conseguiram criar um panteão mitológico moderno impressionante, diversificado e complexo, de forma que conseguiram explicar toda sua história contemporânea com base em seus personagens mitológicos.

Mas, que personagens são esses?

Principalmente os super-heróis das histórias em quadrinhos (HQ) que trazem consigo um modo todo especial de explicar e apresentar a História dos Estados Unidos.

A mitologia americana enraizada nos super-heróis apresentam características muito próximas da mitologia antiga. Por exemplo: apesar de serem fictícios, explicam e vivem a História de maneira paralela à verdade científica. Ou seja, apresentam a História com os olhos do extraordinário mundo da fantasia. Não são histórias mentirosas, mas são maneiras diferentes de mostrar a verdade. É a verdade por traz da fantasia.

A mitologia americana por meio dos super-heróis também busca a reconciliação da consciência coletiva. É uma forma de tentar consertar os erros que a própria humanidade cometeu. O Capitão América surge para defender a humanidade das garras de um ditador inescrupuloso, destruidor e sanguinário.

Resultado de imagem para capitão america 1941As histórias em quadrinhos também possuem uma função sociológica e psicológica. Sociológica no sentido de buscar a manutenção da ordem social reforçando a moral e a ética coletivas. O Super Homem surgiu em um momento de grave crise moral para os EUA e se tornou um modelo de ética e moral inquestionável até hoje. Quanto a função psicológica, os super-heróis apresentam um modo de vida que influencia o comportamento da sociedade desde a aurora até o crepúsculo. É o caso do Batman, que demonstra um modo violento e vingativo de viver, ou o Superman que ensina a ser ético e moral, ou ainda o Capitão América cujo seu super-poder é o seu caráter indiscutível e irrefutável.

A mitologia americana explica o sentimento coletivo americano. Os personagens de HQ não foram criados para controlar e direcionar a sociedade estadunidense, mas auxiliaram de maneira muito eficaz a explicar e a interpretar este consciente coletivo e modo de viver tipicamente americano.

É a mitologia sendo reinventada bem diante de nossos olhos.

Fica a dica!!!

Quer saber mais?

CAMPBELL, Joseph. (org.). Mitos, sonhos e religião. Rio de Janeiro : Ediouro, 2001.

_________________. O poder do mito. São Paulo: Palas Atena. 1990.

ELIADE, Mircea. Tratado de história nas religiões. 2ª ed. São Paulo: Martins Fontes. 1998.

SOUSA, Eudoro de. Mistério e Surgimento do Mundo, Mitologia 1. Brasília: EdUnB. 1988.

SOUSA, Eudoro de. História e mito – mitologia 2. Brasília: EdUnB. 1988.

Deixe aqui um breve comentário.