Marxismo

                   
0
623

Por Denilson Alexandre Coêlho

Karl Marx (1818-1883), filósofo alemão do século XIX transformou o modo de pensar e escrever a História. Não foi um historiador, mas deixou um legado historiográfico bastante consistente para as gerações futuras.

Hegel foi a inspiração intelectual inicial de Marx,  entretanto, logo formou seu próprio modo de pensar o mundo e o homem. Friedrich Engels (1820-1895) também filósofo alemão, foi um dos companheiros de Marx e grande colaborador e continuador de sua obra.

Seu objetivo não era escrever História, mas formulou uma metodologia que convergiu para alguns conceitos que abrangiam um pensar histórico. Segundo Marx, os acontecimentos se transformavam com base em leis econômicas. Além disso, a dialética e a luta de classes era o grande mote de sua obra, pois é por conta da luta de classes que a humanidade se desenvolve.

Forças produtivas, relações de produção, materialismo histórico, luta de classes, ideologia, dialética, proletariado, comunismo, dentre outros, são conceitos obrigatórios na concepção marxista de História.

O marxismo não é uma corrente histórica, nem possui uma metodologia formulada para os estudos históricos. Todavia, é possível, a partir dos estudos de Marx, produzir um conhecimento historiográfico consistente. Mas, sempre lembrando que, para o marxismo, História deve ser pensada para o futuro.

Fica a dica!!!

Quer saber mais?

COÊLHO, Denilson Alexandre. O que você precisa saber sobre as Escolas Históricas. eBook. Dicas de História, 2017.

 

FUNARI, Pedro Paulo A. e SILVA Glaydson José da. Teoria da História. 1ª Ed. São Paulo, SP: Editora Brasiliense, 2008.

BOURDÉ, Guy e MARTIN, Hervé. As Escolas Históricas: da Idade Média aos nossos dias. Portugal: Publicações Europa-América, 2012.

CARR, Edward Hallet. Que é História? 4ª Ed. Rio de Janeiro, RJ: Paz e Terra, 1985.

Deixe aqui um breve comentário.